cheirando floresA química nos faz percorrer um mundo cheio de aromas e cores. Foi com ela que as pessoas passaram a manipular fragrâncias e torná-las inesquecíveis. Por isso, há vários séculos, o perfume é utilizado por homens e mulheres para diversas finalidades.

A partir dos perfumes transmitimos emoções, sentimentos, personalidades, características e mais profundamente recordamos experiências passadas. Com o olfato lembramos o cheiro da comida de família, uma saída no parque com alguém especial, um filme assistido com cheiro de chuva, o cheiro da mãe, e esta infinidade de aromas não para por ai.

Os aromas possuem o poder de enviar mensagens as áreas do cérebro relacionadas à criatividade, à emoção e à memória.

O perfume é uma substância que combinada a outras tem a capacidade de gerar um aroma inconfundível. O perfume importado é fruto da mistura de 75 a 200 tipos de essências diferentes e nelas encontramos substâncias extraídas de animais, vegetais ou fórmulas sintéticas.

Conheça mais sobre o universo vasto do perfume importado: os elementos utilizados na produção, os perfumes masculinos e femininos, os perfumes mais caros e mais vendidos, as principais marcas, a química encontrada nos perfumes, as dicas de como usar, comprar e os cuidados, e ainda, os perfumes para cada ocasião. Nos itens do menu "A química dos perfumes", "Famílias Olfativas", você encontra como escolher um perfume que se adeque a você.

História do Perfume

A origem da palavra vem do latim, onde “Per”(através) e “fumus” (fumo) significam algo que era queimado para produzir fumaça. No latim, o prefixo per dá ideia de plenitude e significa também “movimento através”. Os homens pré-históricos queimavam resinas e madeiras para tornar o gosto de seus alimentos melhores.

Perfumes possuíam princípios religiosos, que serviam tanto para rituais com o uso de incensos, quanto para a unção de sacerdotes através de óleos perfumados caracterizando assim um ambiente destinado aos deuses nos santuários.

De acordo com as crenças, os óleos ajudavam o indivíduo a receber mais dessa atmosfera espiritual e o incenso atraía anjos ou seres da natureza. Na antiguidade essas essências também possuíam o poder de expulsar espíritos malignos e por isso eram usados em rituais que traziam boas energias e expulsavam as más.

A história preserva a relação entre os perfumes e as práticas religiosas. Nos cultos religiosos de cada país ou civilização, verificamos traços de rituais que envolviam perfumes, óleos e incensos, tanto para oferecer de sacrifícios, quanto como oferta para as necessidades das pessoas aos deuses.

História Perfume Infográfico